quinta-feira, 23 de abril de 2009

Canção de Abril


Abril, sempre!
Titular Ressuscitado – Titul’Ary dos Santos
.
Depois da dos ossos, na terra
com menos trato e fartura
vi abrir-se a minha terra
com o Título da ternura.
.
Vi nas ruas da cidade
o coração do meu povo
saber que a liberdade
é obedecer de novo.
*
Agora o Titular ungido
nunca mais será vencido
nunca mais será vencido.
*
Vi nas bocas vi nos olhos
nos braços nas mãos acesas
louvarem os Titulares
rosas puras portuguesas.
.
Vi as portas do conselho
voltarem a reitoria
vi passar a procissão
dos outros a avaliar.
*
Agora o Titular ungido
nunca mais será vencido
nunca mais será vencido.
*
Nunca mais nos curvaremos,
deitaremos beatas p’ró chão
somos a força que temos
Titulares do coração.
.
Enquanto nos mantivermos
todos juntos lado a lado
somos a glória de sermos
Portugal ressuscitado.
*
Agora o Titular ungido
nunca mais será vencido
nunca mais será vencido.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Prova para Candidatos a Titulares


Todos sabemos que há coisas que não só não são para todos, como nem todos entendem... Por isso, nós na Ordem defendemos uma prova de ingresso séria e rigorosa para os outros que queiram ascender à mui nobre categoria dos Professores Titulares.
Antes de concorrerem é bom que saibam o que espera aqueles que não têm sangue e estofo de Titular.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Entendam Criaturas...


Para ver se percebem de uma vez por todas...
Pois é preciso que gritemos tão alto a verdade, que demos tal relevo à verdade que os surdos a ouçam e os próprios cegos a vejam... SOMOS TITULARES e vocês não...
Nós sentados e vós de pé, nós dizemos e vocês fazem... É difícil entender???
Irra, que é de mais! Apre!

Aprender com o Exemplo


Convém não esquecer que somos Católicos Apostólicos Romanos, isto é, salvo erro de memória segundo os últimos dados, seremos 88,2% do total da população. Todos os Titulares devem seguir, pois, o Verdadeiro Credo, e os exemplos vêm de cima, de Deus e seus apóstolos.
Quem não percebe isto?

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Como Resolver Queixas...



Confesso que não gosto de chineses... Contudo, há que aprender o que podem descobrir de bom, obviamente por acaso, e aplicá-lo cá em Portugal. Vem isto a propósito de uma descoberta de um professor chinês que descobriu que os "Chineses que se queixam ao Governo podem ser considerados doentes mentais."

Melhorado fica: Quem se queixa dos Directores, Titulares e Chefes em geral é doente mental e deve ser tratado em instituição apropriada.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

A Educação Moral e Religiosa Católica Deve Voltar a Ser Obrigatória


Religião Católica Apostólica Romana Obrigatória na Escola Pública Portuguesa

Após se verificar que a atribuição de carácter facultativo à frequência da disciplina de Educação Moral e Religiosa Cristã contribuiu, de forma determinante, para a degradação da educação da comunidade escolar, cremos dever-se implementar, novamente, a sua obrigatoriedade. Sabemos que poderão existir alunos de outras confissões religiosas. Convertam-se ou, pelo menos, aprendam a Luz da verdadeira religião, para poderem conviver com os portugueses e viver em Portugal, que é um país Católico Apostólico Romano.
Para efectiva esta medida, defendemos que só seja concedida a passagem no 4º ano a quem tiver feito a Primeira Comunhão e, no 9º ano, a quem tiver feito a Confirmação de Fé.
Se as crianças portuguesas andam sem rumo é preciso dar-lhes um e convém que seja o correcto.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Ensino de Espanhol - Proposta programática


Uma vez que continua na ordem do dia tudo o que respeita ao ensino do Espanhol, aqui deixamos uma sugestão temática para o ensino da disciplina.

1º As origens do castelhano: D. Afonso Henriques e as relações com Castela em toda a primeira dinastia. A quebra da perna do primeiro rei e a perda de Badajoz. Entre mouros e castelhanos.

2º A Guerra de 1383 / 1385, uma padeira, um santo que gostava tanto de ir aos castelhanos como aos mouros e o começo da luta do PCP.

3º A dinastia Filipina até um voar pela janela enfiado num espeto, depois de se ter escondido num armário.

4º A colaboração Espanhola nas Invasões Francesas. O roubo de Olivença.

5º As ideias de Afonso XIII e de Francisco Paulino Hermenegildo Teódulo Franco y Bahamonde Salgado Pardo de Andrade, mais conhecido por Franco, para voltarem a invadir Portugal.

6º Núcleos temáticos a desenvolver:
a) El pueblo de Mijas.
b) A expansão do ensino de Espanhol na Galiza, Catalunha e País Basco.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

O HOLOCAUSTO NUNCA EXISTIU...


O Holocausto nunca existiu, como podem ver na imagem, existia apenas uma escola de adestramento de cães, aliás muito interessante e com imenso valor pedagógico. Em Portugal, dever-se-iam implementar o ensino destes canídeos para auxiliar o mui nobre exercício dos Professores Titulares, na implementação da devida disciplina nas Escolas deste país.
Os animais deveriam estar ensinados para fiscalizar entradas, corredores e salas de aulas, mordendo em todos os alunos que se portassem indevidamente, bem como aos encarregados de educação e outros.
O Cão pode tornar-se um útil ajudante do sistema de ensino e a sua manutenção é extremamente aceessível, bastar-lhe-ia dar os restos da óptima comida dos refeitórios.

domingo, 5 de abril de 2009

Portugal Multiracial


À medida em que nos vemos tornar cada vez mais minoritários, vamos assistindo preocupadíssimos ao evoluir dos direitos das minorias que se estão a tornar, cada vez mais, a maioria... Os paradigmas mudam... Se fosse hoje, em vez de estarem de mãos dadas, os negroides e os outros estariam ambos a apertar o pescoço ao português branco gritando Pretugal, Pretugal...
Ao ritmo a que se reproduzem e sustentados pelos que têm que ser comedidos para poderem poder pagar os impostos que vão para pagar os subsídios às dezenas de filhos que os outros despreocupada e alegremente fazem, a curto prazo seremos uma ínfima minoria... Irão ver como, depois, seremos tratados...

sábado, 4 de abril de 2009

20 Escudos


No tempo em que o dinheiro era dinheiro e o título Banco de Portugal não era sinónimo de ignomínia, vergonha e compadrio... Nesta altura dizia-se que o cúmulo da força era apertar uma nota desta até o Bom do Santo António deitar a lígua de fora... Que eu saiba nunca ninguém o conseguiu fazer. Fosse hoje e o Bom Santo já viria da impressão com a língua de fora, deitada à assinatura do governador do Banco de Portugal...

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Diploma


No tempo em que as coisas ainda eram sérias tinham esse aspecto. Que longe vão os tempos em que as coisas ainda tinham o seu verdadeiro valor e, como tal, eram atestadas com nobreza e de forma a fazerem orgulhar quem as conseguia alcançar. Os Diplomas eram prova disso mesmo, do Mérito e da Ordem. Hoje...

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Acção de Formação: As Faltas


Atendendo às dúvidas que se têm levantado entre Escolas, Professores não Titulares, alunos e comunicação social, urgia procedermos a esta Acção de Formação tendo como tema genérico as Faltas.
Definição: Falta é a ausência do aluno a uma aula ou a parte dela. Esta ocorrência deve ser assinalada no local próprio, o livro de ponto. Contudo o docente, atendendo à legislação em vigor e aos superiores interesses do Ministério e do País, deve interpretar correctamente o texto da lei.
Ora, se é verdade que a lei manda marcar falta se o aluno não estiver presente na aula ou em parte dela, não especifica de que tipo de ausência se trata, pelo que, o aluno, em boa verdade, estará na aula, uma vez que o seu nome e número constam do livro de ponto. Assim, não deve o docente assinalar falta ao aluno, pois o seu nome e o seu número estão lá e esses elementos são a sua verdadeira identidade. A não ser que se esqueça do livro de ponto, mas, ainda assim, não o poderá fazer pois o livro não está lá.
Como vêem está tudo esclarecido e tudo não passa de uma interpretação não Titular da lei.