sexta-feira, 3 de abril de 2009

Diploma


No tempo em que as coisas ainda eram sérias tinham esse aspecto. Que longe vão os tempos em que as coisas ainda tinham o seu verdadeiro valor e, como tal, eram atestadas com nobreza e de forma a fazerem orgulhar quem as conseguia alcançar. Os Diplomas eram prova disso mesmo, do Mérito e da Ordem. Hoje...

14 comentários:

Maria Estrela disse...

Lá em casa também existe um exemplar destes, devidamente guardado para memórias futuras!

Anónimo disse...

Pois. Fazem-me lembrar um faduncho populareco...Tempo volta para trás...
Isto é um blog de zombies. Por favor continuem. Gosto de vocês!
São tão lindos...e aprumadinhos.
Muitos Parabéns!

Hermenigildo Corte-Real disse...

Anda para aqui um anónimo que me faz lembrar um rafeiro que eu tive na matilha quando era mais novo... Só que ao contrário deste, o outro era suficientemente esperto para não chatear e até nem era mau cão para levantar... No entanto sabia que o seu saber estar era-lhe fundamental... Este rafeiro nem isso sabe. Quem está, está; quem vai, vai... Desampara a loja rafeiro, vai lá para os da tua igualha...

Safira disse...

Também tenho um exemplar igual a este, e por sinal muito estimado... Depois tenho outros, evidentemente :)

Anónimo disse...

Eu tive um diploma igual a este.
Perdi-o.

Oh!

Agora também se distribuem muitos diplomas. Mas são mais coloridos.

Anónimo disse...

Vocês são todos tão lindos! Clonezinhos lindos!

Maria Estrela disse...

Anónimo: Sugiro que aproveite o Sábado da Aleluia e se baptize.
Os titulares não são lindos, são belos!

Anónimo disse...

Estrelinha estrelinha você é mesmo linda. Nuito linda. Parece-me que anda perdida nesta florestazinha infecta. Procure a luz. Sabe porquê? Porque você é mesmo linda!

Anónimo disse...

Por acaso, há bocado andei às apalpadelas pela casa.

Corte de energia.

Felizmente encontrei uma vela.

E fez-se luz.

É lindo jantar à luz da vela.

Maria Estrela disse...

É o que faz não pagar a conta!

Grão-Titular disse...

Nem mais... Pelintra!

Anónimo disse...

O Grão ignorante e a dia estrelinha são tão lindos! tinham saudades minhas? tinham? IGNORANTEZINHOS LINDOS!

Afonso Henriques disse...

Pelo tipo de linguagem acredito que tenha fugido recentemente do Júlio de Matos.
Aproveite enquanto dura.

Anónimo disse...

Ai Afonsinho mais um lindinho neste bloguezinho de pessoínhas, lindinhas, queridinhas, ignorantezinhas, mas com muita vontade de vencer...lindos. Os meus parabéns!