quarta-feira, 18 de março de 2009

Laqueação de trompas e Vasectomia


Da notícia que poderão ler clicando aqui, saliento alguns passos para concluir com uma questão. "Se a minha filha for transferida, a professora também tem de ser", disse a mãe, Sandra Cardoso, que é a criatura que desfeia este blogue. “Mãe, desempregada, de 32 anos, que tem mais cinco filhos menores. Uma das filhas, com 14 anos, também estuda naquela escola. "Se a professora tivesse carinho pelos alunos isto não tinha acontecido, andava a implicar com ela há três meses", lamentou o pai.”
Questão: laqueação de trompas e vasectomia, dizem-vos alguma coisa?

39 comentários:

Asdrúbal disse...

A abstinência é mais eficaz. E mais brarata.

Asdrúbal disse...

Além disso, "não invasiva" (...et pour cause!)

Grão-Titular disse...

Atendendo ao quadro geral, se aos 32 tem 6, não deixará por aí menos de 12/14 bocas, para onde os seus impostos serão canalizados...

Hermenigildo Corte-Real disse...

Caríssimo Colega, tenciona deixar ficar muito tempo essa imagem no blogue? É que é horrível...

ai-quem-me-dera-ser-titular disse...

Concordo com o Dr. Hermenigildo Corte-Real e proponho substituir a foto por uma da nossa santa Mária de Lurdes.

Senhor Doutor Titular disse...

Outro método que nalgumas situações poderia substituir a laqueação das trompas é o chapadão nas trombas!...

Anónimo disse...

32 anos, 6 filhos? esta senhora é uma iroína*!
* onde se lê iroína, deve ler-se "eroína"- Assim se escreve em bom Magalhanês.

Irrelevante disse...

Escrevi duas compridas e chatas postas de pescada no meu blogue acerca de mais este lamentável caso, e deparo aqui com 9 linhas que dizem quase tudo!

Para os incautos, que não têm ido a uma escola nos últimos anos, esclareço apenas que "implicar com um aluno", para esta gente, é dizer-lhe, por exemplo, que retire os pés de cim da mesa, ou que deve estudar para ter boas notas!

Irrelevante disse...

Para responder à questão, nem laqueação de trompas nem vasectomia. É certo que pessoas que não sabem usar um contraceptivo, deviam ter a possibilidade de serem esterelizadas, após, digamos, os vinte filhos. No meu tempo fazia-se filhos para receber o abono de família. Agora tem que mandar os cachopos à escola! Uma solução é não pagar a esta gente para mandar os filhos á escola. Assim como assim eles só lá andam para justificar o diheiro que os pais recebem!...

Grão-Titular disse...

Verdades, boas verdades, o chapadão nas trombas não é em alternativa, é a preparação diária até terem vez...
Esta gente não diz vou ter um filho, dizem vou ter mais um subídio, lá para Janeiro... Depois, a escola que os crie, que os alimente, até sairem já com a idade de poderem ganhar a vida, a fazer como os pais, isto é, fazendo subsídios uns aos outros...

Dr. Duarte da Veiga disse...

Gosto dos vossos comentários, mas por favor caro Grão Mestre retire-me essa carantonha do blog. O Carnaval já passou. E a propósito de Carnaval deixo aqui a sugestão de uma (re)visita ao sempre actual Mikhail Bakthin.Mais elucidativo e sobretudo muito mais profundo e culto.
Estou cansado de piadas sobre a Magnífica Ministra que tutela a pasta da Educação. Que raio...que mal vos fez essa mulherzinha. Deseja o vosso bem!
Bem hajam...e vão-se deitar. Amanhã têm aulas cedo. Preparem as vossas aulas, estimulem os vossos alunos, motivem-nos com exemplos superiores verdadeiros paradigmas do bom e saudável estado da Nação. Aproveitem os exemplos de um Vara, de um Almeida e Costa, porque não mesmo de um Constâncio ou do mais "artístico" Berardo. Exemplos não nos faltem. Incentivem os vossos alunos a seguirem a sua escola, para que a Escola possa ganhar uma outra dimensão, uma verdadeira ligação Escola - Trabalho!
CHega...que cansaço!
Vá vão-se deitar.

Armando Alfarrobinha disse...

Vivam, tenho pena que a imagem não tenha mais qualidade. Analisar este espécime seria interessante... Comecemos pela tez, pesada, escura; rosto ovalado e escuro, com miscigenação evidente devários sangues, qual deles o pior... Particularmente interessante é o acentuado estrabismo do olho esquerdo, que só encontra para-lelo, em termos analógicos com o Medeiros Ferreira, a estudar.
Após esta análise prévia, e pelo que conseguimos ver, apenas o estado dos dentes visíveis permite aceitar a idade apontada. Felizmente, não conseguimos sentir o cheiro, mas pelo ar suado e conspurcado que denota, para além das roupas pretas como a alma de um mouro que utiliza, a evitar em épocas de temperaturas estivais, mesmo que fora de época como a de agora, perdão, cheiro esse que não se me afigura benfazejo para os demais...
Afigura-se-me, ainda, que esta, enfim, fémea, pode vir a gerar mais semelhantes, em número sempre superior a oito... A não ser que o Senhor, tenha piedade de nós e decida, no seu Alto discernimento, chamá-la a si.

Titular de conta na UBS disse...

Têm "meia dúzia" de filhos de "gens du voyage" e ficam assim atarantadinhos?...
Ai se tivessem que se haver, como os franceses, com os milhares de filhos da comunidade imigrante magrebina que inundou as escolas, cujos pais encheram as casas de televisões, máquinas de lavar, aparelhagens sonoras, etc e tal, em detrimento da compra do material escolar para os rebentos no início de cada ano escolar...
Eheh... é só um exemplo, desculpem. Só posso dizer APOIADO, APOIADO, a todos estes comentários, mas que estáveis lixadinhos a trabalhar fora de Portugal, ai estáveis, estáveis... :-))))))
Quer dizer, teríeis "reformatórios", "ordem e disciplina nas escolas", "castigos severos" (como o trabalho manual de limpesa da escola nas horas livres), enfim, um cem número de REGRAS ESCRITAS e PUNIÇÕES, assumidas pelos pais que não ousam discutir as consequências de actos ilícitos.
Mas atenção, tudo na boa linguagem do politicamente correcto, ou melhor, da educação para a cidadania!
Agora, ai do prof. que levante a mão a um aluno... que lhe raspe o dedo mindinho pela camisola, que lhe aflore a bainha da manga do blusão... é suspenso em dois tempos!

Gosto de vos ler à distância... :-)
Esse país está afundado no maior "merdier", passo a expressão, da incompetência cíclica de um povo inteiro para se conseguir auto-regular...
Só nos resta o eterno recurso à sátira que vós, prezados organizadores desta Ordem, tão bem trazeis do BERÇO genético português...

(desculpem lá... foi da hora tardia ;-)

Titular de conta na UBS disse...

Desculpem - limpeZa!
Grrrrr... no melhor pano cai a nódoa... :-(

Grão-Titular disse...

Dos países europeus devemos copiar o que é bom e tentar aprender a evitar o que é mau. Infelizmente, não é só em França que existe o problema, é uma questão que deveria preocupar todo o mundo ocidental e a Europa em particular.
Devo dizer que penso que os excessos de tolerância costumam acabar mal... Os italianos, por exemplo, já começaram a perceber e não estão a lidar bem com a situação, nós muito menos, com a agravante de que somos um país paupérrimo... Mesmo que queiramos não conseguiremos suportar a médio prazo esta situação.
as instituições públicas, que deveriam servir todos, estão a ser abandonadas pela população normal que as suporta, com o duplo custo de ter que as pagar e ainda ter que pagar soluções alternativas, no privado, para educar os seus filhos. Não é justo. Os interesses das minorias não se podem sobrepor ao da maioria, pelo que algo vai muito mal neste país, baluarte de esperança e adega do mundo.
Quanto à hora do seu comentário não se preocupe, um Titular nunca dorme, embora possa descansar.

Dr. Duarte da Veiga disse...

Caro titular de conta na UBS permita-me sugerir-lhe a utilização do modo condicional para expressar a sua putativa intenção de demonstrar como poderíamos ser verdadeiramente subjugados, manipulados, explorados...se trabalhássemos fora do nosso torrãozinho lusitano.
Sem mais e com respeitosas saudações titulares me subscrevo.
PS - Inscreva-se na nossa primeira iniciativa.

Titular de conta na UBS disse...

Bem que gostaria, Dr. Veiga, bem que gostaria... mas duas razões mo impedem. Em primeiro lugar, pus-me a consultar a minha conta e constatei não poder pagar a factura dessa nobre iniciativa. E como trabalho e vivo fora do torrãozinho lusitano, escapo à humilhação de vos ir saudar à entrada e ter de ir jantar àquela casa de pasto na esquina do Largo do Carmo... Mas fico-lhe imensamente agradecida pelo convite.

PS - Quanto ao modo condicional, era uma hipótese acertada, era. Mas se calhar, também não caía mal ter continuado com o "tínheis reformatórios" :-)

lmb disse...

Pessoal, abram bem os olhos. Não é preciso laqueação de trompas ou vasectomia, se repararem bem na cara da dita, ela está a ser sodomizada ao mesmo tempo que, com a boca aberta daquela maneira, está em vias de lhe entrar qualquer coisa que, de certeza, não será mosca. Assim não se fazem filhos!

Anónimo disse...

Imb...não seja Imbecil. Porque não experimenta a vulgaridade do seu pensamento noutros "lugares" mais adequados?

Anónimo disse...

Será que não dá para exportar isto para Angola?

Dr. Duarte da Veiga disse...

como? isto o quê? seja mais objectivo por favor

Dr. Duarte da Veiga disse...

como? isto o quê? seja mais objectivo por favor

Anónimo disse...

Esta gente...

Anónimo disse...

Esta gente...

Anónimo disse...

Esta gente...

Anónimo disse...

Esta gente...

Anónimo disse...

Esta gente...

Dr. Duarte da Veiga disse...

Como?

Grão-Titular disse...

Dr. Duarte da Veiga parece que se trata destes ciganos... Não era má ideia, aceitar a ajuda de Angola... Eles lá de certeza que os tratariam melhor e é um país muito rico e ainda poderia ficar mais... Parece-me bem.

maria estrela disse...

Aqui a comunicação social não falou de ciganos... já quando têm aulas num contentor para que os progenitores recebam o rendimento, que os professores ajudam a pagar com os seus impostos, a identidade da etnia é relevante; quando agridem não. Ouviram referir-se a ciganos nas notícias?

Anónimo disse...

Ciganos? Quais ciganos? Seja mais precisa por favor!

maria estrela disse...

peço desculpa pela ambiguidade, reformulo, agressores.

bulimunda disse...

http://bulimunda.wordpress.com/2009/03/21/a-eterna-espera-3/

Grão-Titular disse...

África com eles...

Anónimo disse...

Caro Grão-Titular
deixe-me apenas recordar-lhe que a origem de tal etnia é asiática. Proponho-lhe antes - Índia com eles!

Grão-Titular disse...

Tanto se me dá... Desde que partam. Bem sei que não são oriundos de África, mas se Deus deu tantas benesses a esse continente, porque não ajudá-lo na Sua obra e mandá-los para lá?

Anónimo disse...

Poderá ser um bom guia. Todos agradecemos!

Grão-Titular disse...

Não me dou com o clima africano, sou branco puro...

Anónimo disse...

Diria mesmo que você é O Grão Ignorante no seu mais elevado estado de pureza!